Autismo Infantil: o que é e como tratar

Paulinas

R$28,00

5x de R$5,60
Entregas para o CEP:

Meios de envio

"Os temas (ciúme, medo, ansiedade, estresse, inquietação, entre outros) abordados nesta coleção apresentam caminhos de superação para enfrentar, com mais serenidade, os impasses da vida. 

O termo autismo foi empregado pela primeira vez em 1911, pelo psiquiatra suíço Eugen Bleuler, para descrever a fuga da realidade e o retraimento para o mundo interior em pacientes adultos acometidos de esquizofrenia. Somente em 1943, o psiquiatra Leo Kanner descreveu com maior precisão o autismo infantil. A partir da década de 1970, os meios científicos manifestaram um crescente interesse pelo assunto, o que possibilitou o desenvolvimento de pesquisas nos âmbitos neurobiológico, cognitivo e psicanalítico. 

O autismo, hoje, não é considerado um estado mental fixo, irreversível e imutável, mas o resultado de um processo que pode, ao menos em parte, ser modificado por meio de intervenções terapêuticas. 

A obra apresenta um amplo panorama desse complexo distúrbio da personalidade: a evolução e as diversas correntes de estudos, os métodos de avaliação e diagnóstico, e as formas de tratamento, que aliam medidas educativas, pedagógicas e terapêuticas. Revela a importante contribuição advinda do comportamento dos responsáveis pelos cuidados das crianças, além de abordar a questão do autismo na adolescência e na vida adulta. E enfatiza o reconhecimento do autista como sujeito, assegurando-lhe o acesso a meios que permitam uma autêntica comunicação e convivência com as outras pessoas."

Capítulo I - Surgimento do conceito de autismo infantil

Capítulo II - Autismo, psicoses infantis, distúrbios invasivos do desenvolvimento: Classificações e debates nosográficos

Distúrbios do desenvolvimento

Distúrbios da personalidade

Contribuição do movimento pedopsiquiátrico francês

Capítulo III - Autismo: epidemiologia, genética e neurobiologia

Dados epidemiológicos

Pesquisas genéticas

Pesquisas bioquímicas

Pesquisas neurofisiológicas

Estudo das imagens cerebrais

Outras pesquisas biológicas

Conclusão

Capítulo IV - Autismo e ciências cognitivas

A inteligência das crianças autistas

Pesquisas de um déficit cognitivo específico

Capítulo V - O autismo infantil e o movimento psicanalítico

Capítulo VI - O exame da criança autista e psicótica: diagnóstico e avaliação

Análise clínica

Análise somática

Análise psicológica

Escalas de avaliação

Análise da linguagem

Análise psicomotora

Formas particulares de autismo e síndromes assemelhadas

Capítulo VII - Diagnóstico precoce do autismo infantil

A importância do diagnóstico precoce

Relação de sinais observáveis de suspeita de autismo nos primeiros 18 meses de vida

Sinais observados

Resultados das pesquisas atuais sobre os sinais precoces

Problema diagnosticado

Conclusão

Capítulo VIII - Evolução do autismo e das psicoses precoces

Diversas pesquisas

Fatores de prognóstico

Adolescência

Autismo na idade adulta

Capítulo IX - Os pais

Personalidade parental e psicose precoce da criança

Fatores familiares associados à psicose

Expncia dos pais

Aeriêção dos profissionais com os pais de crianças psicóticas

Associações de pais

Capítulo X - Tratamento das crianças autistas e psicóticas

Métodos exclusivamente educativos

Terapias institucionais

Outras ações terapêuticas

Conclusão

Bibliografia

  • Editora:
  • Paulinas
  • Autor:
  • Ferrari
  • Ano:
  • 2007
  • Edição:
  • 1
  • Número de páginas:
  • 188
  • Acabamento:
  • Brochura